terça-feira, 17 de novembro de 2015

"Juízes Cibernéticos"



Atenção aos "Juízes cibernéticos"! (Julgam até a foto que coloca no perfil do Facebook, se coloca com a bandeira da França, ou com a bandeira de Mariana/MG), cada um defende aquilo que acredita. Devo solidariedade aos francês, por conta da "Revolução Francesa", mas para você que não lê os livros históricos, e não sabe o que é. Foi um acontecimento tão importante que seus ideais influenciaram vários movimentos ao redor do mundo, dentre eles, a nossa Inconfidência Mineira. A economia francesa passava por uma crise, mais da metade da população trabalhava no campo, porém, vários fatores ( clima, secas e inundações), pioravam ainda mais a situação da agricultura fazendo com que os preços subissem, e nas cidades e no campo, a população sofria com a fome e a miséria. Em maio de 1789, após a reunião da Assembléia no palácio de Versalhes, surgiu o conflito entre os privilegiados (clero e nobreza) e o povo. A nobreza e o clero, perceberam que o povo tinha mais deputados que os dois primeiros estados juntos, então, queria de qualquer jeito fazer valer o voto por ordem social. O povo (que levava vantagem) queria que o voto fosse individual. Para que isso acontecesse, seria necessário uma alteração na constituição, mas a nobreza e o clero não concordavam com tal atitude. Esse impasse fez com que o 3º estado se revoltasse e saísse dos Estados Gerais.
O rei Luís XVI tentou reagir, mas o povo permanecia unido, tomando conta das ruas. O slogan dos revolucionários era “Liberdade, Igualdade e Fraternidade”. Em 14 de julho de 1789 os parisienses invadiram e tomaram a Bastilha (prisão) que representava o poder absoluto do rei, já que era lá que ficavam os inimigos políticos dele. Esse episódio ficou conhecido como "A queda da Bastilha".
No dia 26 de agosto de 1789 a Assembléia Nacional Constituinte proclamou a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, cujos principais pontos eram:
O respeito pela dignidade das pessoas;
Liberdade e igualdade dos cidadãos perante a lei;
Direito à propriedade individual;
Direito de resistência à opressão política;
Liberdade de pensamento e opinião.
Entendeu porque coloquei a Bandeira da França?
Acredito que não, porque isso não é interessante para você!

Nenhum comentário:

Postar um comentário