quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Juíza humana.


Em uma visita orientada: fui assistir a uma audiência trabalhista, em que a mesma já havia começado, ou pelo menos a assistente da Juíza, já requeria a documentação de identificação dos constituídos advogados. Entrei, e dirigi-me a Juíza para pedir a permissão para acompanhar a audiência (ainda que esta seja pública, salvo as exceções expressamente previstas em lei), a Juíza após o meu pedido para permanecer na sala de audiência, olhou para mim, e muito simpática, respondeu: "-sim!" e afirmou em bom som: "- o futuro...veio nos visitar!".
Ao final da audiência, retornei para recolher assinatura da mesma e ela indicou-me a leitura: Trilogia O Século - Ken Follett (Queda de gigantes; Inverno do mundo; Eternidade por um fio). Segundo ela, terei uma visão de mundo melhor, uma vez que somos protagonistas da construção de um mundo melhor.
Considerações finais: como é bom nos deparamos com pessoas com uma visão humanística, em que marcam positivamente nossa vida, ainda que seja por um simples gesto de respeito. Nos tribunais de justiça, não há necessidade de "semideuses" e sim, pessoas, que acima de tudo compreendam o ser humano como fim em si mesmo.







Nenhum comentário:

Postar um comentário